Quem Somos

O Instituto Financeiro para o Desenvolvimento Regional, I.P. (IFDR) resulta da reestruturação da ex-Direção-Geral do Desenvolvimento Regional (DGDR), da qual herda um conhecimento com mais de 25 anos de experiência na gestão dos fundos comunitários, constítuido por uma equipa jovem e altamente qualificada.

Orientado para a execução da política de Desenvolvimento Regional, através da Coordenação Financeira dos fundos comunitários, em particular, do Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional (FEDER) e do Fundo de Coesão, o IFDR atua sob a tutela do Ministro Adjunto e do Desenvolvimento Regional, e do membro do Governo responsável pela área das Finanças no âmbito da sua gestão financeira.

Tem capacidade jurídica de intervenção em todo o território nacional e a sua Lei Orgânica está consagrada no Decreto-Lei n.º 125/2012, de 20 de junho, e os respetivos Estatutos consagrados na Portaria n.º 366/2012, de 5 de novembro.

O que fazemos

  • Coordenação financeira global dos fundos estruturais comunitários e do Fundo de Coesão.
  • Coordenação, gestão e monitorização física e financeira do FEDER e do Fundo de Coesão e das medidas de assistência técnica daqueles fundos.
  • Autoridade de pagamento do FEDER e do Fundo de Coesão, no QCA III - Quadro Comunitário de Apoio, e autoridade certificadora e entidade pagadora no QREN - Quadro de Referência Estratégico Nacional, relativamente aos mesmos fundos, e Programas de Cooperação Territorial Europeia.
  • Autoridade de controlo de 2.º nível do FEDER e do Fundo de Coesão, no QCA III, e de auditoria das operações no QREN.
  • Interlocução com a Comissão Europeia, representação nas suas estruturas consultivas sobre a aplicação do FEDER e do Fundo de Coesão.

A equipa


Dotado de uma estrutura moderna e flexível, adequada a novas modalidades de funcionamento e a novos quadros de atuação, quer no âmbito do QCA III, quer no âmbito do QREN, o IFDR é composto por uma equipa jovem constituída fundamentalmente por licenciados, detentores de uma larga experiência adquirida nesta área de atividade, com o objetivo permanente de melhorar os serviços prestados.

Os princípios

  • Prestação de um serviço com qualidade
  • Orientação clara para a satisfação dos públicos
  • Garantia de eficiência económica nos custos e nas soluções
  • Rentabilização de uma herança de 25 anos de atividade
  • Gestão por objetivos e avaliação periódica

A boa execução destes princípios assenta numa visão moderna e inovadora do serviço público, uma gestão eficaz dos recursos humanos e materiais, a aplicação de uma política de rigor e transparência e, acima de tudo, a motivação de uma equipa que dispõe de uma grande capacidade técnica.

A estrutura


O modelo organizacional do IFDR integra um conjunto restrito de Unidades e um conjunto limitado de Núcleos, dirigidos por um Conselho Diretivo, composto por um Presidente e dois Vogais.

A sua organização interna respeita o princípio da separação de funções, conforme as boas práticas de gestão dos fundos estruturais comunitários.

14-10-2013

Enviar página por e-mail